22 carimbos para um diálogo sobre a felicidade

Este jogo surgiu da leitura de um livro de Santo Agostinho - Diálogos sobre a Felicidade. No livro, Agostinho organiza uns encontros com familiares e amigos, à hora da refeição, para falar sobre felicidade. Lança algumas perguntas e depois fica a coordenar as respostas dos seus convidados, aplicando o método socrático. Cria assim um espaço de reflexão, em que através de perguntas simples discute-se uma das emoções mais difíceis de definir.

O diálogo é conduzido para a procura de deus e fica-se muito por aí. Segundo Agostinho, a felicidade está na moderação e na temperança.
O título e o formato encantaram-me. Já o conteúdo nem tanto. Mesmo assim, aproprio-me do título para criar um jogo. Cada caixa é composta por 22 carimbos e é apresentada como um jogo com poucas regras para acompanhar refeições. Foi criada para ser usada como um quebra-gelo para alavancar um diálogo entre dois participantes. Pretende criar um espaço de reflexão e crítica para assuntos complexos, sem simplificar noções ou conceitos. Até ao momento foram produzidas 3 caixas, cada uma com 22 carimbos.
A felicidade enquanto emoção ou estado é algo vago e indefinido. Certezas, só as há no desejo e na sua procura.